1. SUMÁRIO DO PROJECTO

O Instituto Angolano de Solidariedade Artes e Saber (INTASA) pretende através da implementação deste projecto contribuir para:

  • a requalificação dos espaços recreativos infantis, no Hospital Pediátrico David Bernardino, sendo um auxiliador na recuperação das crianças internadas e apoio às famílias;
  • criar e promover oportunidade de relacionamento e expressão, através do desenvolvimento e implementação de um programa anual de actividades, adequado e pensado para a população alvo, tendo como base a literatura e os livros.

 2. CARACTERIZAÇÃO DO INTASA

O Instituto Angolano de Solidariedade Artes e Saber (INTASA) é uma associação que tem fins de natureza filantrópica, caritativa, científica, de saúde, artística, literária, cultural e educacional em Angola. A nossa Visão é criar comunidades fortemente conscientes e auto-suficientes, plantando as sementes de um espírito indagador.

Acreditamos que todas as crianças e jovens têm potencial humano, social e profissional e que o seu desenvolvimento depende da criação de oportunidades e da aquisição e desenvolvimento de competências. Sabemos que os livros transportam em si conhecimento e esperança, para além de critérios e valores.

A nossa Missão é criar uma cultura de leitura e de procura de conhecimento através de projectos que implementam um programa de actividades lúdico-educativas, com uma base suportada pelos livros.

Defendemos que todas as crianças angolanas têm direito à literacia e que as suas dificuldades financeiras ou de saúde não podem ser uma barreira para uma vida com mais e melhores oportunidades e sobretudo com qualidade de vida.

3. PROJECTO LUDOTECA

 3.1 Definição de Ludoteca

As ludotecas surgiram em meados do Séc. XX, na Europa (Dinamarca – Suécia – Suíça) e nos Estados Unidos, semelhante às bibliotecas, a fim de emprestar brinquedos às crianças “desprovidas” num período de modernização industrial (Ludo = jogos; teca = ordem).

No III Congresso Mundial de Ludotecas, realizado em Bruxelas, em Maio de 1984, Raimundo Dinello apresenta uma nova concepção de Ludotecas. Segundo Dinello, R. (1998, p.50 citado por Rodegheri, G. 2004), Presidente Fundador da Federação Latino Americana de Ludotecas, As ludotecas são um espaço de expressão lúdica criativa, de crianças, jovens e adultos. Tem a principal e global finalidade de favorecer o desenvolvimento da pessoa numa dinâmica de interacção lúdica. Especificamente estimula o processo de estruturação afectivo-cognitivo da criança, socializa criativamente o jovem e mantém o espírito de realização do adulto. É uma actividade que agrega os indivíduos, os quais reencontram a sua alegria de viver, de expressar-se, e de se sentirem com ânimo para empreender tarefas solidariamente: desde inventar jogos, fazer brinquedos, até projectar melhoria nas condições da vida pessoal e colectiva.

3.2 Justificação do Projecto

Para a implementação de qualquer projecto, devemos olhar o mundo que se encontra ao nosso redor e perceber de que forma podemos contribuir para o futuro da nossa sociedade.

Ao reflectir no percurso de vida humana, em todas as suas dimensões, não podemos negar o momento de fragilidade humano, quando internados numa instituição hospitalar. Percepcionando o ser humano, na sua totalidade, como um ser biopsicossocial e não apenas como a soma de órgãos ou patologia, é neste contexto que se procura dar resposta, proporcionando um espaço de expressão, convívio e apoio, redimensionando a visão de serviço hospitalar.

Como Rodegheri, G. (2004) refere, o paciente continua a ter direito de ter assegurado o seu desenvolvimento humano, entendido, difundido e promovido pelas Nações Unidas como “a ampliação permanente das oportunidades para que todos possamos ter uma vida plenamente humana”.

Procuramos assim requalificar os espaços existentes no Hospital Pediátrico David Bernardino, proporcionando um espaço que auxiliará na integração e melhor inserção dos pacientes, bem como da sua família, na instituição hospitalar, e o seu acompanhamento ao longo do internamento.

As ludotecas instaladas em hospitais têm como finalidade proporcionar às crianças hospitalizadas, que tem muito tempo livre, um leque diversificado de actividades lúdico-educativas. O acto de brincar torna-se extremamente importante em momentos críticos, nos quais age como fonte e suporte de adaptação ao contexto vivido (Oliveira, 1998 citado por Dietz, K. & Oliveira, V., 2008).

Segundo Oliveira (2005, citado por Dietz, K. & Oliveira, V., 2008) uma adaptação mais equilibrada e menos sofrida, propicia uma reorganização física, corporal. (…) A criança encontra um poderoso aliado nos processos lúdicos, prevenindo e combatendo a ansiedade da hospitalização, através de mecanismos saudáveis de auto-organização.

Cunha e Viegas (2004, citado por Dietz, K. & Oliveira, V., 2008) salientam o papel terapêutico da Ludoteca Hospitalar, a qual busca cumprir a função de preservar a saúde emocional do interno, estimulando o seu desenvolvimento, facilitando o relacionamento com familiares e amigos, como também preparando-o para a volta ao lar.

Em suma, é nesta finalidade que a Missão e a Visão do INTASA se cruza com os objectivos traçados pelas Ludotecas Hospitalares, o de criar oportunidades de desenvolvimento de competências. É nosso desejo estruturar o espaço Ludoteca Hospitalar em diferentes áreas, sempre disponíveis aos seus utilizadores, nomeadamente, uma área de literatura, uma área de jogo e brincadeira, uma área audiovisual e uma área de formação. Actualmente, o Hospital Pediátrico apresenta três espaços para recreação infantil. Os espaços foram colocados à disposição do INTASA para a sua adaptação de acordo com as diferentes faixas etárias e actividades didácticas a realizar.

3.3 Objectivos do Projecto

OBJECTIVO GERAL:

  • Proporcionar um espaço e ambiente específico que, através de um programa de actividades dinâmico e lúdico-educativo, favorece à criança, e à sua família, a oportunidade de expressar de forma simbólica o seu sofrimento e ao mesmo tempo o seu apego à vida, a sua alegria de brincar, desenhar, ler e conviver.

OBJECTIVOS ESPECÍFICOS:

  • A ludoteca defende o cumprimento do direito de brincar, estando os materiais didácticos e outros equipamentos ao alcance de todos.
  • A ludoteca deve oferecer diversão e proporcionar um tempo agradável aos seus utilizadores. Para tal, deve apresentar um plano anual de actividades com objectivos adaptados à população alvo, tendo por base a literatura e os livros.
  • O programa anual deve albergar formação e discussão de temas, de cariz informativo a familiares e colaboradores.
  • O acto de brincar, desenhar, ler e conviver são mecanismos de aprendizagem que apelam a todos os nossos sentidos. Através deles, as actividades desenvolvidas, devem estimular diversas componentes, como por exemplo: componentes sensoriais, motoras, cognitivas, sócio-afectivas, entre outras.
  • O espaço da Ludoteca deve estar apetrechado com material e equipamento lúdico adequado e de qualidade, tendo em atenção questões de higiene e desinfecção dos mesmos.
  • É objectivo essencial estabelecer um clima de participação da comunidade, na realidade quotidiana hospitalar, através do voluntariado e uma equipa multidisciplinar de suporte, além de outras instituições (associações, bibliotecas, escolas, entre outros) que se queiram envolver neste projecto.
  • A ludoteca deve ser um espaço de relação social entre as crianças e também intergeracional.
  • A formação profissional dos educadores infantis contínua, é fundamental para a implementação, monitorização e avaliação das actividades.